Running Away From The Hero


Capítulo Anterior   |||   Próximo Capítulo

Capítulo 1. Eu não sabia naquela época. (2)

 

1.25 – A História Deles.

 

[1]  A História da 17

 

A primeira filha da grande Família Nerumia do Império Karuan.

Essa é a minha identidade, Nerumia El Ria. Então, por que estou aqui?

 

Só há uma razão para estar aqui. Essa organização é suspeita de roubar as partes finais das artes de espada, bem como a relíquia de minha família.

 

Um ano atrás, nossa família sofreu a humilhação de ter a última parte das suas artes de espada furtada. Mas o verdadeiro problema foi ter a relíquia roubada.

 

A Família Nerumia estava com o Império desde o seu nascimento. E a relíquia tinha estado conosco por 700 anos. Só descobrimos mais tarde que ela tinha sido roubada.

 

Por até meio ano, nós usamos uma relíquia falsa que enganou até mesmo o palácio imperial. Se não fosse pelo fato de que a relíquia tinha um feitiço especial lançado nela, não, se não fosse pelo meu avô, que a cada 3 anos saia da torre dos magos para nos visitar, poderíamos não ter conseguido usar essa relíquia até os dias de hoje.

 

Nossa família se concentrava mais em magia do que na espada, e era por isso que estávamos procurando os ladrões devagar e cuidadosamente.

 

Mas, desta vez, a relíquia foi roubada. O objeto que representa a nossa família tinha sido roubado. Por causa disto, toda a família foi enviada para tentar encontrá-la, inclusive eu mesma.

 

Como uma criança, no entanto, não havia muitas coisas que eu poderia fazer. Eu só podia me disfarçar de discípula e entrar na organização dessa forma.

 

Uma vez que entrei, fui levada para treinar por três meses. Para mim, aquilo foi como um treino normal, mas parecia diferente para as outras crianças, vendo que muitas delas foram desclassificadas.

E agora, seremos designados a diferentes instrutores.

 

Na plataforma à nossa frente, um instrutor de expressão fria começou a falar.

 

“Eu sou seu instrutor, Naruan.”

 

Ele parecia estar no começo de seus 40s. Vendo como havia outros instrutores atrás dele, ele provavelmente era o instrutor chefe.

Como esperado do membro de uma organização maligna, sua cara inexpressiva junto com sua voz fria faziam calafrios correrem pela costas de todos.

As crianças ao meu redor, e até eu mesma, nos encolhemos diante da voz dele, mas eu tentei o meu melhor para não ser subjugada apenas por aquela voz, e encarei o homem. Mas então, naquele momento…

 

‘O- O que foi aquilo?’

 

Naquele instante, quase parecia que ele estava me observando? Ou ele conseguiu perceber que estava o encarando?

 

O instrutor continuou, ainda com seu rosto inexpressivo.

 

“De agora em diante, vocês vão obedecer completamente as ordens de seus instrutores. Se ficarem curiosos sobre qualquer coisa, vocês podem perguntar aos instrutores. Mas como as respostas podem diferir dependendo do instrutor, seria uma boa ideia compartilhar informações uns com os outros.”

 

Em um lugar onde pode haver espiões, ele vai e permite o compartilhamento de informações. O homem está claramente afirmando que eles têm a capacidade de pegar todos os tipos de espiões sob qualquer tipo de situação, e que nossas vidas estão nas mãos deles.

 

O instrutor terminou de falar após um breve momento, e suas últimas palavras imediatamente me deixaram paralisada.

 

“Vou cuidar dos números 17, 46 e 102. Separe-os do resto do grupo e traga-os para mim.”

 

Não era só eu, mas dentre tantas pessoas, ele só escolheu três, e uma delas era eu.

Isso foi… coincidência? Ou ele já sabia quem eu era?

 

Centenas de pensamentos diferentes passaram pela minha cabeça, mas no final, fui levada ao instrutor Naruan por um dos outros instrutores. Naruan olhou para cada um de nós um pouco, depois fez um único comentário com sua voz fria.

 

“… Hm, bem feminino.”

 

Eu pensei que o comentário tinha sido direcionado para mim, mas não demorou muito para perceber que estava errada.

 

“Quem… você está chamando de feminino?”

“Você.”

 

102 estava olhando para o instrutor com dentes cerrados. Ele realmente era bonito o suficiente para ser confundido com uma garota. Mas… eu sinto que já o vi antes? Estou apenas enganada?

Parei para pensar por um momento, já que o garoto me lembrava de alguém, mas estranhamente, eu não conseguia lembrar quem.

 

“Eu não gosto de tagarelas. Prove que você não é uma menina através de resultados, não de palavras.”

 

Enquanto eu pensava, Naruan disse isso para nós. Depois, ele nos escaneou mais uma vez com seus olhos frios, foi até sua mesa de trabalho e começou a mexer na papelada.

 

“…”

“…”

“…”

 

Nós três olhamos uns para os outros, confusos. Depois de um momento de silêncio, 102, aparentemente de saco cheio do silêncio na sala, olhou para o instrutor e disse.

 

“O que… você está fazendo?”

“Trabalhando.”

 

O instrutor disse isso da maneira mais natural, como se estivesse fazendo a coisa mais óbvia do mundo. 102, por um segundo, ficou sem palavras, mas logo gritou através de seus dentes cerrados.

 

“E- Então, o que devemos fazer?!”

“Seus quartos podem ser encontrados ao abrir a porta que está ao seu lado. A maioria de suas ferramentas essenciais devem estar lá, e se vocês precisarem de mais alguma coisa, venham até mim.”

 

O instrutor disse isso enquanto apontava para uma porta ao lado. Antes de 102 começar a reclamar mais uma vez, o instrutor disse algo que me fez, não, se não vi errado, fez nós três congelarmos.

 

“Eu não estou falando sobre iss—”

“O treinamento começa às 7 horas da manhã, e termina às 6 da noite. Você pode fazer o que quiser durante o resto do tempo. Este é o meu edifício, um edifício que eu gerencio sozinho. Eu não me importo com o que você faz aqui. Não há necessidade de esconder seus segredos sobre vingança, desejos ou passados de todo mundo no edifício, só de mim.”

 

Como esperado… ele já sabia? Não, mas então, o que suas palavras significam? Minha cabeça automaticamente começou a pensar nas possibilidades.

Meus olhos se encontraram com os das pessoas ao meu lado. Naquele momento, eu provavelmente estava com a mesma expressão que 46 e 102.

 

E… os olhos deles diziam isso:

 

[Você também!?]

 

No momento em que o medo, o choque e o terror começaram a se arrastar em nossos corações, o instrutor, que ainda nem sequer olhou para nós, abriu a boca para proferir palavras que continham um toque de frieza e alegria.

 

“O treinamento começa amanhã… descansem bem.”

E, a partir desse ponto, eu comecei a experimentar algo que nunca poderia esquecer, algo que me mudou completamente.

Capítulo Anterior   |||   Próximo Capítulo

Anúncios