Skyfire Avenue Capítulo 30


Chapter 30 – A outra Avenida Skyfire

<~~Capítulo anterior || Capítulo seguinte ~~>

“Não, obrigado” Lan Jue respondeu. Ele não estava de bom humor, e como resultado não tinha o menor interesse no desafio do Barbeiro. Ele se virou e continuou na direção da biblioteca.

Woosh, uma figura passou por ele. O Barbeiro apareceu a frente de Lan Jue bloqueando seu caminho.

Lan Jue deu um passo para o lado, mas o barbeiro o copiou, impedindo qualquer progresso. Não importava para onde ele se virasse o Barbeiro estava à sua frente.

“Eu não estou no clima” Lan Jue disse, parando.

O Barbeiro, em contraste, sorriu. “Mas eu estou.”

Lan jue deu uma risada mínima. ” Bom agora que nós dividimos nossos sentimentos, vamos acabar logo com isso.”

“Que divertido, Eu vou julgar!” A risada da Esteticista flutuou até ambos.

Os três retornaram para o museu, todos pegando um emblema antes alfinetados em suas roupas. Cada insígnia era prateada, incrustada com dezoito gemas coloridas. Juntas elas formavam a imagem de uma chama que brilhava majestosamente mesmo em pouca luminosidade.

Eles caminharam até um elevador nada impressionante localizado ao lado da escadaria em espiral do museu. A Esteticista levantou sua mão e posicionou-a na perola ao lado.

Instantaneamente uma luz emanou do topo do elevador, varrendo seus corpos, e focando em suas insígnias. Depois um leve som de aprovação, di di , soou.

Logo as portas abriram, revelando um interior de cinco metros quadrados.

Os três entraram, e embora não houvesse quaisquer botões as portas fecharam atras deles.

Uma voz eletrônica soou. ” Bem-vindo Conselheiro Mestre das Joias, Conselheira Esteticista, e Conselheiro Barbeiro.”

Uma ligeira sensação de leveza tomou conta, indicando a velocidade com a qual o elevador descia. A sensação durou um longo minuto antes de desaparecer, as portas então abriram silenciosamente. Imediatamente uma confusão de sons os atingiu vindo de fora.

Antes de sair, os três quase em sincronia removeram as insígnias de seus peitos. O emblema representava suas posições como Membros do conselho. Em um lugar como esse, ele detinha um impacto, era um símbolo de status. Nenhum deles tinha qualquer desejo de chamar a atenção para si mesmos.

Saindo do elevador eles se encontravam em outro tipo de Rua, larga e comparável em vários pontos à Avenida Skyfire acima. Ambos os lados da rua eram preenchidos de inúmeras edificações. Olhando para cima, os olhos encontravam um céu azul e nuvens se movendo lentamente. Uma inspeção mais rigorosa, no entanto, revelava que esse céu e nuvens tinham suas próprias regras diferentes do mundo natural acima – que era , na verdade, o fundo de uma gigante cúpula.

Em maior contradição com a Avenida acima, esse lugar era incrivelmente movimentado e animado. Dezenas de pessoas vagavam de um lado para o outro entre as movimentadas lojas.

Na verdade esta também era considerada a Avenida Skyfire, outra Avenida Skyfire, um mundo de Adeptos. Qualquer Talento de terceiro nível, sejam eles Intuitivos, Derivativos ou Conversos tinha permissão para entrar desde que pago a taxa.

Aqui, encontravam-se áreas para cultivo[1], produtos para Adeptos de Alta-qualidade, itens específicos para mechas em leilões, uma arena de luta, um casino, lojas, e um Quadro de missões. Você pensa, e aqui você encontra. Mas este lugar tinha suas regras, e recusava qualquer companhia criminosa. Ele era, afinal, dirigido pelo Conselho Skyfire.

É claro que ninguém se atrevia a violar as regras, já que ninguém desejava perturbar a força combinada dos melhores Adeptos que a aliança tinha a oferecer.

Todas as lojas acima tinham um elevador levando para o subsolo, mas apenas os donos das lojas possuíam a insígnia necessária para usa-los. Forasteiros precisavam encontrar outros canais para conseguir entrar. Mesmo que você fosse o dono de uma loja, você só podia entrar através do elevador em sua própria loja. Somente os dezoito membros do Conselho tinham permissão de usar qualquer elevador que escolhessem.

Saindo do elevador, o Barbeiro, Esteticista e Lan Jue tacitamente caminharam para a esquerda. Diferentes da Avenida acima, as construções em qualquer lado da rua eram ainda mais elaboradas, mas ainda retinham aquele charme do mundo antigo. Em sua infância as duas Avenidas eram a mesma. Você podia até dizer que a Avenida situada acima deles nasceu através da no subsolo. Esta era a Utopia dos Adeptos, e incontáveis talentos chegavam para ganhar poder, ganhar dinheiro, e realizar todos os seus desejos.

O trio procedeu desimpedidos, até que eles encontraram uma figura careca e musculosa vindo em suas direções. O homem de porte maciço tinha mais de dois metros de altura, e usava apenas um colete para mostrar seu físico. Seus braços pulsantes eram mais largos do que a cintura da Esteticista. Quando ele andava pela rua era como ser confrontado com um rolo compressor. O mais estranho de tudo, entretanto, era o invólucro de metal que cobria sua cabeça e metade de seu rosto. O brilho avermelhado de seu olho metálico era particularmente perturbador.

A regra de ouro era que se esperava que pedestres ficassem do lado direito enquanto caminhando. O gigante entretanto, caminhava contra o fluxo com um comportamento ameaçador e longos passos. Qualquer Adepto presente inconscientemente saia de seu caminho.

neste lugar as pessoas não procuravam por problemas. A Avenida Skyfire não permitia conflitos públicos. Se você queria brigar, tinha de ser na arena. No entanto, parecia que este grande careca não era familiar com esta regra em particular,. Em alguns momentos ele estaria em frente ao trio.

Lan Jue, o Barbeiro e a Esteticista, naturalmente, não tinham o hábito de sair da frente de ninguém. Vendo esses três indispostos a sair, sua cara de metal se contorceu em um sorriso sadista. Ele se moveu em direção ao Barbeiro situado diretamente em frente a ele.

O Barbeiro endireitou-se e, virando sua cabeça em direção a Esteticista , murmurou “Tem sempre um que acha que as regras não se aplicam a ele.”

Crash! antes mesmo dele terminar a sentença, o Grande careca tinha colidido com ele.

Entretanto, quando os Adeptos ao redor pararam para observar, o enorme corpo do careca foi mandado voando dezenas de metros, colidindo com o chão como um saco de lixo.

Lan Jue assistiu enquanto velocidade e poder em iguais medidas colidiram, e naquele momento o Barbeiro tinha se tornado alguma forme de brilho etéreo, seus ombros esmagando contra o estomago do careca.

A Esteticista cobriu seus delicados lábios com as mãos, seus olhos arregalados e cheios de falso espanto. “Pequeno tosquiador seu bruto! Isso deve ter doido!”

O Barbeiro revirou os olhos.”Você realmente não deveria, Irmã mais velha.Minha contagem de corpos[2] não é nada em comparação com a sua.”

Lan Jue observou indiferente, mas ouvindo o Barbeiro ele não podia deixar de sentir um calafrio. Para um assassino de seu nível dizer isso…

Os olhos da Esteticista flutuaram em direção a Lan Jue a tempo de ver sua reação. Rindo, ela disse. “Não de atenção a ele, Irmãozinho. Uma mulher covarde como eu, como eu poderia assassinar alguém!”

<~~Capítulo anterior || Capítulo seguinte ~~>


[1] Cultivo aqui , para quem lê outras novels de xianxia e wuxia sabe o que significa, para quem nunca leu nenhuma antes  você pode entender como  buscar através de um conjunto de ações se tornar mais forte/ascender (seja meditação, treino fisico/mental,absorver a energia do univerço, etc) explicação simples mas espero que ajude.

[2] contagem de corpos naturalmente significa o numero de pessoas que cada um ja assassinou.