Skyfire Avenue Capítulo 26


Chapter 26 – Sentada em cima por um porco!

<~~Capítulo anterior||Capítulo seguinte ~~>

 

“Nope.” Lan Jue respondeu sem hesitar.

O que é proteger? Faça chuva ou faça sol, sempre ao lado do cliente, constantemente seguindo-o. O principal fator era tempo, um pequeno deslise a qualquer momento significa o fim da vida de alguém. Zeus, o intocável mestre do mundo dos mercenários, já tinha servido de guarda-costas por dois anos. Era intolerável.

Porque ele se tornou um mercenário em primeiro lugar?

Um talento de Nono nível, Piloto de mechas de nível Divino, infinitas possibilidades… Porque escolher a vida de um mercenário? Era simples – Liberdade.

Logo Lan Jue raramente voltava para casa, ele odiava qualquer tipo de restrição.

Em outras palavras esta condição imposta por Zhou Qianlin ia contra sua própria natureza, ele realmente não poderia aceitar.

Ele levantou a chaleira esmaltada, enchendo sua pequena xicara de chá. Tomando mais um pequeno gole.

“Outra coisa” Lan Jue disse claramente irritado. Na presença dela, embora ele não notasse, ele realmente não parecia um nobre.

“Não é necessário.” Zhou QIanlin levantou. ” Um homem incapaz de cumprir sua promessa, de que ele serviria?”

Enquanto falava, ela se moveu para a porta com a intenção de sair.

“Você!” Lan Jue se levantou em um salto, segurando seu pulso. ” O que diabos você quer?!”

Ela o fitou, seus olhos cruéis.”O que eu quero? Eu já te disse o que eu quero, mas já que você não pode aceitar , esqueça.”

“Mas então o que aconteceu entre nós…” ele continuou hesitando.

Zhou Qianlin arrancou seu próprio pulso da mão dele, e o olhou nos olhos, seu olhar escaldante. Lan Jue inconscientemente deu um passo para traz.

“Foi como se um porque sentasse em cima de mim.” Ela cuspiu a sentença em seu rosto, virou-se e saiu.

Lan Jue se sentiu como uma vítima de sua própria disciplina, paralisado por um longo tempo.

“Espera!” Depois de alguns momentos ele finalmente reagiu, correndo para fora. Ele quase foi de encontro com a garçonete.

“Senhor, você não pagou a conta.”

Ele pagou apressadamente e correu para fora. Ele finalmente alcançou Zhou QIanlin na porta da casa de chá.

“Para neste instante!” Lan Jue gritou para ela.

Zhou QIanlin se virou, olhando para ele calma.”Você ainda tem algo a dizer?”

“V-você…!” Relâmpagos dançavam nos olhos de Lan Jue, no limite de explodir.

Ela levantou sua cabeça, desprezo evidente em seus belos olhos azuis-claros.” Qual o problema? Envergonhado?”

Lan Jue afrouxou seus antes cerrados punhos.”Peça algo diferente!”

Zhou QIanlin se virou e continuou a andar.

Desta vez Lan Jue não a seguiu, observando sua figura esbelta desaparecendo em uma esquina. Ele não podia impedir seus punhos de cerrarem novamente. Ele notou que controlar suas emoções era um desafio.

Logo depois da esquina Zhou Qianlin tinha parado assim que sumiu da visão de Lan Jue, encostando em uma parede. Ela cobriu seu rosto, completamente vermelho, com suas mãos, ofegando pela boca.

A pressão era imensa, ela sentiu como se mesmo agora seus ombros ainda queimassem por debaixo daquelas mãos que a pressionavam.

Uma risada escapou de seus lábios. A cena realmente era demais! Sentada em cima por um porco!

hah! Ele ficou tão puto! Que escolha o honorável e respeitável Zeus tem?

 

ζ

 

No momento Lan Jue retornava para a Joalheria Zeus.

Vendo a fúria em sua expressão Xiuxiu e Ke’er engoliram em seco. A expressão em seus olhos era ainda mais peculiar.

Lan Jue não disse uma palavra, indo diretamente para seu quarto. Ele precisava pensar.

“Com quem ele ficou tão irritado? Ele parece tão…feio.”Ke’er disse, seus olhos arregalados e boca aberta.

Xiuxiu balançou a cabeça. “É a primeira vez que eu o vi tão nervoso.”

Ao entrar no quarto Lan Jue desabou sentado em sua cama, sua cabeça ressoando com a doce voz de Zhou QIanlin.

“Guarda-costas!”

“Sentada em cima por um porco!”

Essas duas frases ecoavam repetidamente em sua mente. Ele sabia que se uma pessoa diferente tivesse falado assim com ele, essa pessoa seria incinerada. Mas Zhou QIanlin, ela era a irmã de Jinyu, e ele…

Mas. esse pedido era impossível de aceitar. Para ficar ao lado dela todo dia como guarda-costas. Como alguém que aprecia liberdade poderia viver assim? E era por dois anos – pela extensão de seus estudos, pelo menos dois anos e três meses.

Não, impossível! Independente das circunstâncias, impossível!

E ainda assim recusar era ir contra seu próprio código moral. No calor do momento eles nunca discutiram os termos. Ainda mais ele era o responsável por tomar sua inocência. Se ele não se redimisse isso seria um espinho em seu coração para sempre, como uma espinha de peixe presa em sua garganta.

Ao mesmo tempo Zhou QIanlin também estava em sua cama, deitada, encoberta por uma cortina rosa-clara, seus olhos distantes, cheios de emoções, sua mente em constante trabalho.

Ele vai aceitar? Se ele não aceitar, o que fazer então?

beep,beep,beep!

Zhou QIanlin quase saltou da cama, mas gaguejou quando viu o número em seu comunicador.

“Little Mi, o que foi?”

“Tang Mi!” Veio um grito agitado do comunicador.
“Esta tudo bem, Tang Mi” Zhou QInlin respondeu desamparada.

“Eu ouvi que você vai retornar as aulas semana que vem. Você tem certeza que esta tudo bem?”

Zhou Qianlin respondeu ” O que você quer dizer com tudo bem?”

“Seu humor” Tang Mi disse.”O que você passou não pode ser esquecido facilmente.”

Zhou QIanlin esnobou. “Já faz tempo que eu esqueci tudo sobre aquilo. Eu vou retornar as aulas semana que vem. Me deixe copiar suas anotações.”

Tang Mi riu. “Se você realmente quer esquecer, tudo bem. Mas eu estou te avisando, você não tem permissão de se envolver com meu ídolo. Eu vou ser uma mercenária, uma bela mulher seguindo os passos do Mercenário Rei, você não pode competir comigo.”

“Então vá, encontre um homem e perca todos os seus amigos.”Ela desligou sem hesitar.

Beep,beep,beep o comunicador tocou novamente.

Zhou QIanlin atendeu impaciente ” Eu não vou competir com você! Ele é todo seu!”

“Competir com o que” uma voz surpresa respondeu do comunicador.

Zhou QIanlin sentou ” É você?”

A resposta era baixa, simples, como se fosse necessário um grande esforço para dizer.

“O seu pedido… Eu aceito.”

<~~Capítulo anterior||Capítulo seguinte ~~>