Skyfire Avenue Capítulo 22


Chapter 22 – Sua História

       <~~Capítulo anterior||Capitulo seguinte ~~>

“Mmm, negócio bom.” Lan Jue estava um pouco bêbado. Ele inspirou o odor do álcool, sentindo notas de fumo e turfa¹. Seus olhos pareciam apagados.

A sua frente uma mesa capaz de acomodar oito, embora pequena, ela era magnifica com um estilo clássico. Era composta por um assoalho de madeira incrustado com traços de ouro de textura excecional.

O Mestre do Vinho sentou-se à cabeceira da mesa, Lan Jue sentou-se a sua esquerda. A sua direita se encontrava o Gourmet.

Hoje o Gourmet trajava um belo terno preto e camiseta branca, se diferenciando de Lan Jue no fato de que ele usava um colete em forma de U². Ele era a imagem de “alta sociedade”.
As mangas de sua camiseta tinham sido enroladas para o antebraço. Em sua mão direita ele segurava uma longa faca, a lâmina tinha 30 centímetros em comprimento com o cabo bege areia. Se um especialista estivesse presente seus olhos se arregalariam de choque – não pelos belos e complexos contornos na lâmina, mas pelo fato de que este cabo era feito da presa de um mamute, extremamente raro mesmo na Era passada.

Os longos dedos do Gourmet se moviam habilmente, cortando o presunto Ibérico em fatias tão finas quanto as asas de uma cigarra, e ao mesmo tempo as colocando na travessa de cerâmica em sua mão esquerda. Em baixo da travessa uma vela queimava, fazendo com que o presunto se tornasse quase cristalino.

O Mestre do Vinho primeiro olhou para o Gourmet, e então para Lan Jue. “Você já bebeu quase meia garrafa do Talisker, quando vai compartilhar sua história?”

Lan Jue agitou o copo de Uísque em sua mão, buscou uma fatia de presunto e a colocou na boca. Um gosto rico, mas não oleoso, se espalhou. Ele tomou mais um pequeno gole do Talisker, o excelente Uísque desceu como fogo em sua garganta, se espalhando por todo seu corpo.

” O que é particular do Talisker é o forte gosto de turfa¹, um traço específico de uma ilha. Ele tem um espírito selvagem e raro. Para aqueles que realmente amam o sabor, é impossível resistir tomar.

“Você quer me contar uma historia sobre Uísque?” O Mestre do Vinho murmurou.

O Gourmet tinha acabado de aquecer outra travessa quando ele se sentou, movendo a faca como se ele fosse a enfincar na mesa. O Mestre do Vinho lhe lançou um olhar, para o qual o Gourmet sorriu e recolocou a faca na bainha. Esticando a mão o Gourmet pegou a garrafa de Talisker , o conteúdo dourado cintilava na luz.”Não lhe de mais álcool e ele vai dizer por vontade própria.” Ele disse, enchendo seu próprio copo até a metade. Ele colocou a garra para o lado.

O Mestre do Vinho assentiu com a cabeça aprovando.

Lan Jue pareceu desapontado, terminando o conteúdo de seu copo em um gole. ” Eu estou um pouco cansado, acho que eu deveria ir pra casa e dormir, então…”

Os olhos do Mestre do Vinho se contraíram. ” Então vá.”

“Eu vou poder voltar no futuro?” Lan Jue disse com um pequeno sorriso.

“O que você acha?” O Mestre do Vinho respondeu, olhando para ele indiretamente.

Lan Jue se apoiou contra o encosto da cadeira, falando calmamente. ” Eu tenho estado aqui por três anos, certo?”

“Três anos, um mês, e três dias.” O Mestre do Vinho respondeu com segurança.
Os cantos da boca de Lan Jue se contorceram amargamente.”Eu tinha uma linda esposa. Ela era gentil, amável, deslumbrante… Quando você estava com ela era como uma brisa de primavera. Do momento em que eu a vi eu estava perdido, eu a amei instantaneamente.”

“Nós éramos o objeto de inveja de todos. Tudo era perfeito, nós aproveitávamos a companhia um do outro, e fazíamos tudo juntos. Era tão natural estar junto, tão natural que nós nos sentíamos felizes só de estar um com o outro. Ela era meu mundo. Quando ela estava comigo, o universo parecia mais colorido.”

“Mas como eles dizem, a felicidade dura pouco. Três anos atras devido a um acidente, ela me deixou para sempre. Mesmo agora, eu não sei se foi um acidente ou se alguém orquestrou tudo. De acordo com todas as evidências ela desapareceu com a explosão. Eu não consegui encontra-la, ela não deixou nenhum traço. Era como se ela nunca tivesse feito parte da minha vida.”

“Ela havia partido então… Meu coração estava vazio”

“Como resultado eu vim aqui. Eu gosto da tranquilidade na Avenida Skyfire, eu gosto de viver aqui. Quando eu era mais jovem e visitei este lugar eu também gostei. Eu tinha planejado traze-la aqui comigo, mas ela desapareceu de repente.”

Lan Jue relatou a história calmamente, seus olhos refletiam sua calma. Era como se ele estivesse contando uma fábula, uma história com a qual ele não estava envolvido.

“Há pouco tempo atras alguém veio a minha loja, e me deixou um recado. Ele dizia que minha esposa não tinha morrido. Ele continha um vídeo. Eu acreditei. Como eu poderia não acreditar. Mesmo que eu soubesse que eu estava mentindo para mim mesmo, mesmo que eu soubesse que era impossível, eu acreditei.”

“Eu os ajudei, e eles me disseram a localização da minha esposa. Eles disseram que ela ia se casar com outra pessoa. Vocês são homens… Eu acho vocês conseguem entender o que eu estava sentindo.”

“Então eu fui atras dela. Eu a resgatei. Eu estava tão feliz. Ela era como um pincel, trazendo cor de volta para minha vida.”

“Mas eu estava me enganando. Ela apenas parecia com minha esposa. Não era…ela.

Lan Jue parou neste ponto, o traço de um sorriso em seu rosto. Mas o vácuo em seus olhos era perturbador.

O Mestre do Vinho olhou para o Gourmet, acenando para ele com sua mão. Com um breve brilho, a garrafa de Talisker estava em sua mão.

Removendo a rolha, o Mestre do Vinho silenciosamente encheu o copo de Lan Jue, e levantou seu próprio.

Lan Jue levantou seu drink em reconhecimento, então o esvaziou em um gole. A bebida de alto teor alcoólico queimou dentro dele. Mas a queimação em sua garganta não podia nem tocar a dor que ele sentia. Ele se sentia da mesma forma como ele se sentiu três anos atras, quando soube do acidente.

“Eu já vou.” Lan Jue colocou seu copo na mesa, e saiu.

Nem o Mestre do Vinho nem o Gourmet tentaram faze-lo ficar. A dor que ele sentia não ia ser atenuada conversando.

Lan Jue estava cansado, cabisbaixo. Ele já tinha até perdido o interesse em buscar vingança contra as pessoas que tinham-lhe dado as informações falsas. Não importava o que lhe dissesse, eles o tinham enchido de esperança, mas tinham entregado desespero. No entanto, pelo menos por alguns momentos preciosos, ele pensou que Hera tinha retornado.

O Mestre do Vinho e o Gourmet não disseram nada um ao outro, terminando a bebida em seus copos.
O gourmet comeu o último pedaço do presunto.

“Eu também já vou.” Ele disse

“Mm” O Mestre do Vinho sutilmente respondeu.

Ao levantar, as sobrancelhas do Gourmet subiram. “Eeh, ele não pagou pelo Uísque, pagou? Ele não disse que iria?

A mão com a qual o Mestre do Vinho segurava seu copo congelou, como se tivesse sido paralisada por mágica.

 <~~Capítulo anterior||Capitulo seguinte ~~>