Douluo Dalu Capítulo 55


<-Capítulo Anterior | | Próximo Capítulo->

Capítulo 55

Capítulo 55 – Garra Voadora Divina

 

Parte 1

Tang San considerou isso e então assentiu:

“Está bem. Na verdade isso não é algo que precisa ser mantido em segredo, algumas coisas não podem ser dominadas por serem aprendidas.”

Com o quão famosas as armas ocultas da Seita Tang eram, como poderia não haver imitações, mas no mundo de Tang San a Seita Tang manteve-se de pé por séculos, ainda sim nunca houve qualquer arma oculta que pudesse ultrapassar as da Seita Tang. Um técnico de armas ocultas comum da Seita Tang precisava de dez anos de treinamento. Tang San era extremamente talentoso quanto a isso, mas ele também se submeteu a vinte anos de estudos contínuos e manufaturação para alcançar o nível de grão-mestres na criação de armas ocultas mecânicas, querer criar imitações era praticamente impossível.

Ning Rongrong disse:

“Então é ainda melhor. Não é preciso voltar antes. Para falar a verdade, eu ainda estou com medo de que se eu voltar meu pai não me deixe sair de novo. Não é preciso treinar agora então nós poderemos devidamente brincar por aí. Onde você acha que nós deveríamos ir brincar Xiao Wu? Você vai vir conosco Tang San?”

Tang San franziu as sobrancelhas:

“O professor mandou todos nós cultivarmos nosso poder espiritual. Você se esqueceu Rongrong?”

Ning Rongrong mostrou a língua sorrindo:

“Isso não importa. Eu não vou longe. Agora entre nós Sete Demônios da Shrek o meu poder espiritual é o menor, eu sei que eu terei que trabalhar duro. Mas nós também temos que relaxar de vez em quando, equilibrando trabalho e diversão.”

Xiao Wu assentiu, dizendo:

“A Rongrong tem razão. Pequeno San, você tem que vir dar uma volta com a gente.”

Tang San balançou sua cabeça:

“Deixe para lá. Eu ainda tenho um monte de coisas para fazer. Vão vocês. Tomem cuidado.”

Depois de falar ele apressadamente se foi, ele sempre se sentia um pouco desconfortável no dormitório das meninas.

Tang San já havia decidido a muito tempo o que ele iria fazer nesses dois meses antes de voltar para a estrada.

Depois do perigo daquela vez na Grande Floresta Estrela Dou, Tang San sentiu ainda mais que sua força não era o suficiente. Embora depois de conseguir as Oito Lanças de Aranha ele houvesse ganhado uma vantagem ainda maior contra Mestres dos Espíritos do mesmo nível, assim que a diferença de níveis aumentasse um pouco, essa vantagem iria desaparecer completamente.

Contra Mestre dos Espíritos abaixo do quadragésimo nível, Tang San basicamente tinha confiança de que podia vencer. Além do quadragésimo nível iria depender da categoria e dos atributos do Mestre dos Espíritos inimigo.

Se os atributos do oponente fossem algo que ele conseguisse restringir, ele acreditava que ele não seria impotente se ele contasse com suas armas ocultas, mas se o oponente pudesse restringi-lo, seria praticamente impossível sair por cima.

A fornalha que Tang San comprou da ferraria na última vez já havia sido entregue há muito tempo, antes de voltar hoje ele passou pela ferraria e especialmente ordenou um lote de metal. As lutas espirituais o haviam rendido mais de cinco mil moedas de ouro, assim comprar um pouco de metal de melhor qualidade não era problema.

Somando aos metais que ele já havia comprado antes, ele estava preparado para nesses dois meses aumentar um pouco a força de suas armas, ao mesmo tempo aumentado sua prática na técnica das armas ocultas.

Com força interna insuficiente, as mais poderosas e excelentes armas ocultas da Seita Tang interna seriam incapazes de demonstrar sua força, portanto Tang San ainda teria que contar com a sua especialidade, as técnicas de armas ocultas do tipo mecanismo.

Embora a Academia Shrek fosse simples, seu tamanho não era pequeno. Somando ao fato de que havia poucos estudantes e professores, quando a fornalha e as ferramentas chegaram, ele pediu ao Flender por uma casa vazia para usar. É claro que não saiu de graça.

Deixando o dormitório de Xiao Wu e Ning Rongrong, Tang San foi diretamente para aquela casa. Ela havia sido construída bem simplesmente de tijolos de pedra. Embora não fosse muito regular, era estável e durável, essa era a forma mais comum de construção entre os plebeus.

O quarto não era grande, com aproximadamente trinta metros quadrados. A fornalha de forja, o braseiro, e um martelo de forja sobre uma bigorna. Tudo havia sido incluído, porém como ele não teve tempo para usá-los, tudo estava um pouco corroído.

Em um canto também havia uma grande pilha de carvão e pedaços de todo tipo de metal, dos quais a maioria ainda não havia sido processada.

Tang San simplesmente pôs o quarto em ordem, quando ele pegou o martelo de forja, uma sensação familiar surgiu involuntariamente. Em sua mente ele não pôde evitar se lembrar de quando seu pai lhe ensinou a forjar.

Apesar de Tang Hao não ter instruído Tang San por muito tempo, aquele tempo foi, no entanto, quando ele ficou mais próximo de seu pai desde seu nascimento. Tang San se lembrava de cada sentença que Tang Hao lhe disse naquele tempo.

“Um ferreiro divino não é realmente aquele que usa materiais divinos para fazer ferramentas divinas, e sim aquele que usa materiais comuns para fazer ferramentas divinas.”

Tang San murmurou repetidamente as palavras de seu pai. O martelo de forja em suas mãos se moveu rapidamente junto com suas pernas gerando força.

Sem qualquer alvo, gerando um assobio, o martelo de forja dançou no quarto a medida que as mãos de Tang San se moviam, cada volta cheia de força interna. Virando metade de seu corpo, volta após volta se juntando, sem nenhuma falha.

A mudança da força interna em seu corpo permitiu que Tang San usasse o Método do Martelo de Vento Caótico com outro nível de habilidade, apesar de não ter um alvo para o martelo, aquela sensação de se expressar sem limitações alegremente o fez se sentir como se estivesse inteiramente livre de preocupações.

Tang San parou depois de nove mil novecentas e oitenta e uma voltas seguidas. Suas roupas já estavam encharcadas de suor. Radiante, verdadeiramente radiante, Tang San levantou o martelo de forja diante dele, em sua mente repetindo constantemente as cenas de estudo de forja na Seita Tang e com Tang Hao, por instante todo tipo de sentimento se acumulou em seu coração.

Treze anos de idade, significava que ele já estava nesse mundo por treze anos. Nesse mundo inteiramente novo ele havia obtido várias coisas que ele nunca teve antes, família, amigos, espírito, habilidades espirituais, isso tudo já havia se unido completamente a sua alma.

A figura de Tang San piscou, já alcançando a área com metais empilhados, o martelo de forja golpeando um pedaço de ferro refinado com um metro de diâmetro. O ferro atingido se inclinou um pouco, esticando seus dedos e levemente os levantando, erguendo aquele pedaço de ferro com aproximadamente cem jin [1].

Ele esticou sua mão esquerda e pegou o pedaço de ferro. ‘A marca da Seita Tang que jamais será esquecida, eu irei definitivamente fazê-la florescer brilhantemente nesse novo mundo. ‘

Soltando o ferro na fornalha do braseiro, Tang San empilhou o carvão com movimentos praticados, o acendendo e fazendo os foles funcionarem.

Ritmicamente, o forte som dos foles começou a reverberar dentro da casa de pedra. Em instantes chamas vermelhas escuras surgiram, a fornalha de começando a recuperar seu propósito.

Tang San nunca havia se esquecido das palavras de seu pai. Ele também entendia porque seu pai disse que usar ferro comum para forjar ferramentas divinas era o significado de um artesão divino, isso não era apenas uma questão de habilidade, uma perseverança sólida era ainda mais importante.

Mesmo ferro comum se golpeado mais de dez mil vezes iria se tornar o tipo mais forte de ferro.

Os requisitos para armas ocultas da Seita Tang eram extremamente estritos e, como antes uma pessoa conhecida entre os fabricantes de armas ocultas do tipo mecanismo, Tang San era ainda mais rigoroso com seus próprios trabalhos. Ele jamais deixaria que suas armas ocultas tivessem problemas de qualidade que poderiam colocá-lo em uma situação perigosa.

O ferro queimava vermelho escuro, como um incomparavelmente enorme pedaço de rubi. Também foi apenas assim que ele ficou completamente vermelho que ele conseguiu ver as impurezas dentro dele.

O martelo de forja pulou nas mãos de Tang San e sua dança começou.

Dang. Dang. Dang. Dang… Golpes cheios de ritmo e velocidade reverberaram de dentro da casa de pedra. Tang San começou sua forja.

Desse dia em diante, além de comer, Tang San nem mesmo voltou para seu dormitório para dormir. Todo dia forjando constantemente. Quando cansado ele iria se sentar no chão e cultivar poder espiritual. Assim que recuperasse sua energia, ele imediatamente começava a trabalhar de novo.

Ninguém sabia o que Tang San estava fazendo, até mesmo o Grande Mestre, mas ele nunca foi procurá-lo em sua forja. O Grande Mestre acreditava com confiança total que Tang San não abandonaria sua cultivação pela forja.

Apenas uma pessoa entrou no quarto de forja: Xiao Wu. Xiao Wu ia à forja todos os dias, ela não incomodava Tang San, apenas silenciosamente deixava roupas limpas ao lado, trazia água e algumas frutas descascadas e sem caroços, as colocando em ordem antes de sair silenciosamente.

Não era que ela não queria falar com Tang San, era apenas que desde que ela conheceu Tang San, ela nunca o havia visto tão completamente concentrado em seu trabalho antes.

O corpo de Tang San, coberto pelo cheiro de metal, estava completamente colorido com a poeira do ferro e do carvão.

Xiao Wu estava um pouco preocupada com a presente condição de Tang San. Porém assim que ela entrava mais uma vez na forja e via que Tang San havia colocado as roupas limpas, bebido a água que ela trouxe e esvaziado a tigela de frutas, ela iria se sentir um pouco satisfeita.

Dia após dia se passou, o som de marteladas vindo da forja apenas se tornou ainda mais intenso. Cada dia antes mesmo de haver luz, os sons começavam, apenas quando a escuridão substituía completamente a luz do dia eles iriam parar.

Enquanto isso, mesmo se fosse quando comendo no refeitório, Tang San iria aparecer sem falar muito. Constantemente em um tipo de estado reflexivo.

Nesse tipo de situação, até Dai Mubai olhava para o Grande Mestre e para o Flender, mas o Grande Mestre apenas dizia para não perturbá-lo.

O azul escuro gradualmente substituiu o negro puro, no distante horizonte, um fio doutorado gradualmente apareceu em seu nebuloso esplendor, o amanhecer chegando mais uma vez.

As portas do quarto de forja se abriram, uma pessoa andou para fora, com cabelo despenteado, a face coberta por pó de ferro, além disso, com o torso nu, cheirando a poeira de ferro e carvão e cheio de músculos robustos.

Ele parecia ainda mais forte do que antes e sua altura parecia ter aumentado um fração. Um leve roxo cintilava em seus olhos perfurantes, como se observasse os corações e as almas das pessoas.

Olhando para longe, para os raios dourados gradualmente se expandindo no leste, seus olhos completamente roxos.

Parte 2

Silenciosamente levantando suas duas mãos, ele as apertou fortemente. Seu corpo inteiro tenso como se fosse de ferro, como um guepardo pronto para avançar. Cheio com a beleza do poder selvagem.

“Quarenta e nove dias. Eu levei quarenta e nove dias, mas eu finalmente terminei.”

Ele lentamente abriu suas palmas. Um par de bolas de ferro perfeitamente redondas apareceu em suas mãos.

As bolas de ferro eram pretas. Apesar de estarem debaixo do sol, não havia nenhum reflexo vindo delas. Porém uma camada de ar frio discretamente escapava de dentro das bolas.

Havia dezesseis bolas idênticas atrás dele no quarto. Se os outros Sete Demônios da Shrek descobrissem que ele havia gastado a maior parte de sua energia durante esses dois meses trabalhando para desenvolver essas dezoito bolas de ferro, qual seria a reação deles?

Tang San começou a massagear as duas bolas de metal em suas mãos e murmurou:

“A única coisa que falta agora é o veneno. Eu realmente queria fazer outro Lótus da Fúria do Buda Tang e essa não finalizada Agulha Chuva Torrencial sob a Flor de Pêssego. É uma pena que os materiais nesse mundo são muito limitados.”

Sua mão levemente balançou e as duas bolas de metal saíram voando. Uma para esquerda e uma para direita, ambas silenciosamente. Elas bizarramente fizeram dois arcos no ar e voaram de volta para suas mãos. Em suas palmas elas não pararam de girar, mas o tempo todo elas não se tocaram realmente.

Depois de habitualmente treinar seu Olho do Demônio Púrpuro, Tang San entrou no quarto de forja. Os metais dentro do quarto já haviam desaparecido completamente, incluindo aqueles que Tang San comprou da ferraria mais tarde.

Sua mão direita limpou a mesa e, incluindo as duas já em sua mão, todas as dezoito bolas de metal desapareceram dentro do seu Vinte e Quatro Pontes ao Luar.

Seu olhar caiu no canto do quarto. Sobre a única cadeira limpa havia uma muda de roupas. Era as que Xiao Wu havia deixado no dia anterior. Olhando para ela os olhos de Tang San não puderam evitar expressar um traço de gentileza.

O que Tang San mais admirava em Xiao Wu era que ela sempre sabia o que fazer. Geralmente ela sempre estava alegre e exuberante. Mas quando ele precisava de silêncio, ela nunca o incomodava nem um pouco. Tudo o que ela fez foi silenciosamente fazer suas coisas aparentemente insignificantes, ainda sim eram dessas coisas que as pessoas nunca se esqueciam.

No momento o dia ainda estava começando. De acordo com o usual, ninguém estaria acordado na Academia Shrek nesse horário.

Tang San pegou um pouco de água fria e tomou banho, se limpando da cabeça ais pés e então finalmente colocando as roupas limpas que Xiao Wu deixou, o fazendo se sentir fresco e limpo.

Colocando tudo em ordem, uma sensação de relaxamento atravessou seu corpo. Tang San levantou sua mão direita a sua frente e uma fraca luz azul saiu de sua palma. Grama Azul Prateada silenciosamente brotou ao redor, balançando em sua palma.

“Parece que eu melhorei de novo.”

Tang San sorriu alegremente.

Para Tang San os quarenta e nove dias de forja testaram sua força física e poder mental tanto quanto o treinamento infernal que o Grande Mestre os forçou a fazer.

Todo dia ele esteve continuamente forjando e pensando. O stress em sobre seu corpo foi tanto quanto o causado pelas corridas com pesos. Se não fosse por seu corpo resistente e durável é a ajuda do da força interna, talvez ele já tivesse parado.

Mas também foi por causa desses exercícios diários que todos os seus músculos estavam agora mais tensos. A mudança maia óbvia foi em seus braços. Eles estavam mais grossos e não tinham nenhum pouco de gordura. Cada um de seus músculos estava bem definido. Seus ombros estavam mais largos e em cada movimento seus músculos iriam notavelmente contrair e retrair.

Porém as mãos de Tang San ainda estavam finas e sem falhas como antes, sem nenhum calo. Não apenas sua resistência e poder espiritual haviam aumentado, sua Misteriosa Mão de Jade também havia melhorado.

De acordo com as próprias estimativas de Tang San, esse quarenta e nove dias de forja quase insana fez seu poder espiritual aumentar mais uma vez, subindo para o trigésimo terceiro nível. É claro que esse não era o unicamente um resultado dos dois meses. Os meses anteriores também tiveram um papel chave nesse melhoramento.

No tempo de quase quatro meses, seu poder espiritual evoluiu de novo. Essa velocidade só poderia ser descrita como assustadora. Embora ele tivesse atravessado para o trigésimo nível, cada nível precisava de um acúmulo. Para pessoas normais, levaria pelo menos mais de meio ano. Aqueles com menos talento poderiam precisar até de um ano para aumentar de nível.

Quando Tang San entrou no refeitório, o que o surpreendeu foi que todos já estavam ali e já haviam começado a comer. Na verdade aquela não era a primeira vez que eles acordaram tão cedo, mas Tang San estava concentrado de mais em sua forja para perceber isso.

“Aqui vem o nosso homem de ferro. Yo, por que o homem de ferro está tão limpo hoje?”

Dai Mubai falou com uma face sorridente.

Dai Mubai sempre agia de forma arrogante e ele também tinha a habilidade para suportar isso. Mas diante de Tang San, ele não podia agir arrogantemente não importava o motivo.

Embora o poder espiritual de Tang San fosse menor do que o dele, Dai Mubai sabia que se eles estivessem realmente lutando por suas vidas, ele não conseguiria derrotar Tang San. Entre todos os Sete Demônios da Shrek, Tang San sem dúvida havia se tornado o mais importante. Mas Dai Mubai também sabia que os resultados de Tang San não vinham apenas de talento inato. Durante esses quarenta e nove dias, embora ninguém soubesse o que ele estava fazendo, todos conseguiram ouvir suas marteladas quase incessantes. Que tipo de força de vontade era necessária para fazer isso?

Com o estímulo de Tang San, não apenas Dai Mubai, incluindo o mais preguiçoso Oscar, todos também trabalharam duro para cultivar seu poder espiritual.

O Grande Mestre lhes apresentou uma forma de cultivar sem dormir, assim todos puderam substituir o descanso pelo cultivo de poder espiritual. Além do treinamento necessário das habilidades espirituais e os exercícios físicos, o resto do tempo foi todo usado para cultivar. Embora o processo fosse lento, ele foi provado benéfico para a força deles.

No momento, o poder espiritual de Xiao Wu também havia aumentado dois níveis e o poder espiritual dos outros também havia crescido significantemente.

Agora os níveis de poder espiritual dos Sete Demônios da Shrek eram:

Tigre Branco de Olhos Cruéis Dai Mubai, Ancião Espiritual de Batalha do trigésimo oitavo nível.

Monopólio da Salsicha Oscar, Ancião Espiritual Ferramenta do trigésimo primeiro nível.

Asura de Mil Mãos Tang San, Ancião Espiritual de Batalha do trigésimo terceiro nível.

Fênix de Fogo Cruel Ma Hongjun, Grão-Mestre Espiritual de Batalha do vigésimo oitavo nível.

Coelho Demônio de Ossos Macios Xiao Wu, Anciã Espiritual de Batalha do trigésimo segundo nível.

Porcelana dos Sete Tesouros Ning Rongrong, Grã-Mestra Espiritual Ferramenta do vigésimo sétimo nível.

Civeta Infernal Zhu Zhuqing, Grã-Mestra Espiritual de Batalha do vigésimo oitavo nível.

Tang San sorriu levemente.

“Eu terminei de forjar, então é claro que eu saí. Checando o calendário, não falta muito até nos termos que ir para a Academia Imperial Céu Dou.”

Ning Rongrong disse curiosamente.

“Terceiro irmão, que coisas legais você fez dessa vez, deixe-nos ver.”

Tang San disse.

“Sério, eu não fiz muitas coisas dessa vez porque a construção é muito trabalhosa. Além de algumas armas ocultas, eu também fiz uma coisa prática para todo mundo.”

“Nós também ganharemos algumas?”

Ning Rongrong ficou instantaneamente exultante. Todos os Sete Demônios da Shrek deixaram escapar um sorriso. O padrão de Tang San para armas ocultas era bem estrito. Eles já haviam ganhado um conjunto de armas ocultas de alta qualidade. Se Tang San usou tantos dias para fazer isso, com certeza não seria ruim.

Ma Hongjun gargalhou.

“O terceiro irmão é o melhor, dividindo até mesmo o orvalho igualmente [2], rápido, deixe-nos ver.”

Xiao Wu olhou para Ma Hongjun.

“O que você quer dizer com dividindo o orvalho, isso foi tão grosseiro. O pequeno San nem mesmo comeu ainda, o deixem comer primeiro.”

Ning Rongrong sorriu.

“Xiao Wu é de fato a que mais se preocupa com o Tang San!”

Xiao Wu mostrou a língua e deu a Tang San a comida deixada especialmente para ele.

Desde que o Grande Mestre chegou, a comida da Academia Shrek havia mudado drasticamente. É claro que o café da manhã não era mais pago pela Academia, e sim os Sete Demônios da Shrek pagavam por si mesmos. As coisas ainda estavam iguais e o Grande Mestre não ocultou a situação econômica da Academia. Depois de um mês de batalhas espirituais, todos estavam com as carteiras cheias, assim ninguém se importava com as pequenas despesas de comida.11

“Ok, eu vou comer primeiro. Vamos sair depois assim eu poderei demonstrá-las, o refeitório é muito pequeno.”

Tang San sorriu para Xiao Wu, pegou seu café da manhã e começou a devorá-lo. A recente carga de trabalho havia sido muito pesada, assim o apetite de Tang San havia aumentou rapidamente. Dos Sete Demônios da Shrek ele foi o que mais comeu.

Parte 3

Os outros já haviam comido um pouco, enquanto olhavam para Tang San devorando a comida, internamente eles não puderam evitar ficar curiosos ao pensar sobre o presente de Tang San.

Estar sob os olhares de todos não era uma sensação particularmente boa, especialmente quando comendo. Tang San rapidamente terminou seu café da manhã, imediatamente se levantando.

“Tendo vocês me observando desse jeito eu vou ficar com indigestão. Vamos, eu vou lhes dar uma coisa boa lá fora.”

Xiao Wu naturalmente recolheu a tigela e os pauzinhos que Tang San usou para limpá-los, mas Tang San segurou sua mão, dizendo:

“Depois você vai ter tempo para limpá-los. Vamos lá fora primeiro.”

O grupo de sete chegou aos campos da Academia. Os campos estavam completamente vazios, a luz do sol se espalhando sobre a área. Agora já era o início do verão, a Academia Shrek ficava no centro do continente, assim mesmo que fosse bem cedo, já estava extremamente quente.

“Pequeno San, mostre logo. Que tipo de coisa você fez?”

Ning Rongrong disse um pouco impacientemente.

Tang San sorriu levemente, sua mão direita passando sobre o Vinte e Quatro Pontes ao Luar, tirando uma coisa de aparência incomum.

Era um cilindro feito inteiramente de metal, sua superfície parecia prateada. Ele parecia se assemelhar um pouco com a luva de dardos, mas comparado a luva de dardos era ainda maior e mais grosso.

Para que todos pudessem ver e entender claramente, Tang San puxou a manga sobre seu braço esquerdo, dando um puxão com ambas as mãos, abrindo metade do objeto cilíndrico para um lado, deixando visíveis dois outros meios cilindros. Todos viram que a coisa estava forrada com tecidos macios por dentro.

Tang San a ajeitou ao redor de seu braço esquerdo, o comprimento do cilindro era o suficiente para cobrir completamente a parte inferior de seu braço. Ele primeiro o ajustou em um instante e em seguida balançou seu braço. O cilindro aderiu ao seu braço, sem balançar nem um pouco, parecendo estar bem justo.

Com isso até Xiao Wu não pôde segurar sua curiosidade.

“Pequeno San, o que é isso? Ele é mais poderoso do que a luva de dardos?”

Tang San balançou sua cabeça sorrindo e dizendo:

“Para ser mais preciso ele pode ser considerado um tipo de ferramenta útil. Eu a chamo de Garra Voadora Divina [3]. Observe atentamente quando eu a usar.”

Ele puxou a ponta da frente da Garra Voadora Divina, puxando para fora cinco anéis e os fixando nos cinco dedos de sua mão esquerda, logo em seguida ele apertou seu punho. Com um afiado e claro som, um cone de metal de repente foi atirado, longe o suficiente para se mover além de sua palma. Imediatamente em seguida a frente do cone de metal de repente se abriu, se transformando em uma garra de metal. A garra tinha cinco dedos, brilhando com uma luz fria sob a luz do sol, especialmente as pontas da garra que pareciam com cinco estrelas frias.

Tang San pegou uma pedra do chão ao lado.

“Eu usei uma liga de vários metais para a Garra Voadora Divina, criando-a depois de trabalho duro e inúmeras revisões. Ela é extremamente dura, o suficiente para perfurar metal e passar através de pedras. Essa garra de metal é sua característica chave, depois da garra ser aberta, contanto que ela seja tocada apenas um pouco, as molas e as engrenagens que eu coloquei dentro irão se mover, fazendo a garra de metal fechar imediatamente.”

Enquanto ele falava, ele colocou a pedra na garra de metal. Com apenas um som de whoosh, debaixo dos olhares atônitos de todos, a garra de metal facilmente perfurou a pedra como se furasse tofu. A garra inteira entrou quase até a metade da pedra.

Tang San explicou em detalhes:

“Depois que a garra de metal for ajustada, há cinco formas diferentes de usá-la. Primeiro, fechando o punho e estendendo o dedo indicador, então a garra de metal irá mais uma vez se abrir, recuperando sua forma original. Segundo, se o dedo do meio for estendido, então a garra de metal irá atacar com todo seu poder, a força é enorme, aproximadamente capaz de perfurar uma grossa chapa de ferro. Quanto aos outros três tipos de função, há outros efeitos correspondentes.”

Enquanto falava ele estendeu seu dedo do meio, com um estalo uma nuvem de poeira se levantou, aquele comum pedaço de pedra havia inesperadamente sido esmagado.

Vendo essa cena, os outros seis Demônios da Shrek não puderam evitar engolir em seco. Eles realmente não conseguiam imaginar como uma garra de ferro tão forte poderia ter sido feita. De fato, o que Tang San chamou de ‘trabalho duro e inúmeras revisões’ não foi nem um pouco exagerado. Depois de o metal ter sido formado com sucesso, mesmo o martelo de forja não foi mais capaz de alterar sua forma. Tang San havia gastado grandes quantidades de poder espiritual, contando com seu outro espírito, o pequeno martelo, para conseguir isso.

No processo de forja, Tang San também havia descoberto algumas sutilezas especiais daquele pequeno martelo. Quando o metal e aquele aparentemente não muito grande martelo se tocavam, inesperadamente ele iria causar um tipo de efeito incomum: não importava qual fosse o metal, ao entrar em contado com o pequeno martelo ele iria ficar macio. Usar ele para criar armas ocultas era praticamente como um tigre ganhando asas [4]. Infelizmente, ele realmente consumia muito poder espiritual e força física, com aquele consumo Tang San tinha que constantemente meditar para se recuperar, essa também foi a principal razão pela qual ele foi capaz de elevar seu poder espiritual para o trigésimo terceiro nível dessa vez.

O coração de Dai Mubai se contraiu, dizendo:

“Qual é realmente o uso dessa garra de metal? Se for só isso, parece que eu estou melhor com as minhas garras de tigre.”

Deixando de lado perfurar uma pedra, com sua atual força, até perfurar ouro e trincar jade não era problema para suas garras de tigre.

Tang San sorriu calmamente, dizendo:

“É claro que ela não está limitada a isso, se não ela não seria chamada de Garra Voadora Divina. Seu principal uso é no ajudar a ‘voar’. Embora não seja um vôo real, como uma ferramenta ela ainda é bem útil, vejam, essa é sua terceira função.”

Enquanto falava, Tang San primeiro mais uma fez abriu a garra de metal e em seguida levantou seu braço esquerdo encarando uma grande árvore a aproximadamente vinte metros de distância. Ele estendeu seu polegar rapidamente e com um som de whoosh, a garra de metal anexada ao topo do protetor de braço foi atirada como um raio, trazendo uma longa luz brilhante sob os raios de sol, num piscar de olhos ela já havia voado a diante, com um estalo ela diretamente agarrou o tronco da árvore.

Todos viram claramente que ligada a parte de trás da garra de metal havia uma corda de metal fina como linho.

Logo em seguida o dedo anelar de Tang San se esticou, levemente se impulsionando do chão com os dedos do pé, seu corpo seguiu a linha como uma flecha, com o puxão daquela corda de ferro num piscar de olhos ele já havia pulado até aquela grande arvora. Com os dedos do pé tocando levemente a árvore, contando com o puxão da Garra Voadora Divina, ele se moveu horizontalmente ao redor do tronco da árvore.

Com o dedo indicador esticado, soltando a garra de metal, Tang San se ergueu e pousou de volta diante de todos.

“Em certos terrenos a Garra Voadora Divina é capaz de demonstrar efeitos excelentes. Ao mesmo tempo, ela também pode ser usada para pegar pessoas. O comprimento da linha de metal é de trinta metros, sua força é de aproximadamente trezentos jin [3]. Contanto que seu peso não ultrapasse trezentos jin, nós podemos contar com ela para subir em lugares altos.”

A composição interna de cada Garra Voadora Divina era extraordinariamente complexa, já que ela era formada de uma grande quantidade de molas e engrenagens. É claro que para Tang San, isso não era nenhum trabalho meticuloso. A verdadeira meticulosidade ainda estava naquelas dezoito bolas de ferro em seu Vinte e Quatros Pontes ao Luar.

Com o dedo mínimo estendido, a garra de metal voltou para o protetor de braço, Tang San dobrou seu pulso, os cinco dedos se separando dos anéis de ferro, os anéis automaticamente retornaram para a cobertura do protetor de braço. Agora ele parecia com um simples protetor de braço.

Ma Hongjun murmurou:

“Essa é uma ferramenta simplesmente essencial para pular em telhados e sobre paredes, passar por portas e puxar alavancas!”

Tang San replicou:

“O que você quer dizer com ‘passar por portas e puxar alavancas’. Gordo, tome cuidado com o seu peso. Se algum dia você ultrapassar trezentos jin, ela será praticamente inútil para você. Também quando vocês forem colocá-las, vocês devem tomar cuidado e remover a luva de dardos. Mubai, quando você usa o seu espíritos o seus músculos mudam um pouco, portanto eu incluí algumas cordas elásticas na sua Garra Voadora Divina. Assim ela não será danificada porque o seus músculos incharam.”

Exceto por Tang San, os outros seis Demônios da Shrek nesse momento demonstraram sua mútua coordenação. Fazendo o mesmo movimento na direção de Tang San, eles esticaram suas mãos direitas.

Embora a Garra Voadora Divina não parecesse ser grande coisa em poder de ataque, todos eram astutos, qualquer um seria capaz de pensar em diversos efeitos apenas por olhar para essa coisa. Em relação a usos concretos, ele ainda precisavam se acostumar com ela.

Tang San pegou seis Garras Voadoras Divinas e as entregou para cada um. Cada uma foi feita sob medida. Como todos ainda eram muito jovens, para lidar com o tamanho do braço mudando a medida que eles crescessem, as aberturas da Garra Voadora Divina estavam conectadas com cordas elásticas.

Enquanto brincando com a Garra Voadora Divina em sua mão, Dai Mubai não pôde evitar dizer:

“Pequeno San, eu realmente não sei como o seu cérebro é feito. Inesperadamente é capaz de até mesmo pensar nesse tipo de coisa.”

Tang San revelou um leve sorriso e pensou consigo mesmo como ele poderia ser capaz de imaginar coisas como essas sem nenhuma base, isso tudo era a cristalização de vários anos dos esforços da Seita Tang. Ele meramente havia entendido como criá-las, isso era tudo.

O tempo passou rapidamente, num piscar de olhos os dois meses de descanso e preparação já haviam passado. A terra da Academia Shrek havia sido originalmente comprada pelo Flender e também não era nenhum tipo de coisa cara. Os professores não fizeram objeções a proposta do Grande Mestre. Em pouco tempo a data marcada havia chegado. Com as ordens de Flender, todos pegaram suas coisas, se preparando para a jornada, indo para a Academia Imperial Céu Dou.

Esse dia tinha um vento moderado e um belo sol, sem nuvens até onde se podia ver.

De pé no portão da Academia, Flender olhava para a placa gravada com o símbolo da Academia Shrek parecendo um pouco derrotado, por um instante todo tipo de sentimento se acumulou dentro de seu coração. Vinte anos. Vivendo ali por vinte anos, esse lugar havia constantemente, pouco a pouco, entrado em seu coração. Uma sensação acre surgiu em seu nariz.

Zhao Wuji colocou seus braços ao redor dos ombros de Flender.

“Não olhe. Vamos. Não é como se nós não fossemos retornar. Se o pior se tornar real, no futuro nós irmãos iremos acompanhá-lo de volta para se aposentar.”

Flender olhou para ele.

“Você está dizendo que eu estou velho?”

Zhao Wuji sorriu de canto:

“Não velho. Sim, nós dois temos apenas cinquenta, isso é tudo, ainda não podemos ser considerados velhos. Porém nenhum de nós também pode ser considerado como fora do comum. Inesperadamente nenhum de nós é casado.”

Flender bufou.

“Isso é porque os seus requerimentos são muito altos. Como Mestras dos Espíritos seriam tão fáceis de achar. Você não sabe que as Mestras dos Espíritos formam apenas um décimo de todos os Mestres dos Espíritos?”

“E você então? Os seus requerimentos não são altos? Como é que você ainda não se casou?”

Zhao Wuji disse um pouco inconformado.

“Eu? Eu…”

Flender pareceu distraído por um instante, um pouco sem palavras. Quando ele olhou na direção do Grande Mestre, ele descobriu que o Grande Mestre também estava olhando para ele. Os olhos dos dois mostraram algo doloroso, praticamente simultaneamente balançando suas cabeças.

“Vamos.”

Flender colocou seus pensamentos em ordem, passando o comando para partirem. O grupo de dez deu um passo a frente, partindo da Shrek.

A Cidade Céu Dou, capital imperial do Império Céu Dou, no coração do Império Céu Dou ao nordeste, era o núcleo de todo o poder político de Tian Dou, também era uma das duas maiores cidades do Continente. No continente Douluo, apenas a capital imperial do Império Estrela Luo podia se comparar a ela.

Embora os Reinos e Ducados subordinados aos dois grandes Impérios não aceitassem muito o controle, eles ainda eram parte dos Impérios. Como a Cidade Céu Dou como seu coração, o que o Império Céu Dou diretamente controlava eram os três grandes distritos militares vizinhos, com uma força total de mais de um milhão, uma força profunda.

Em certo sentido, o Império Céu Dou não tinha que forçar restrições aos reinos subordinados com seus próprios discursos, quer fosse ao Céu Dou ou ao Estrela Luo, os reinos e ducados subordinados de ambos os Impérios ficavam a maioria nas fronteiras, se uma guerra começasse, certamente seriam esses reinos e ducados que teriam que arcar com as piores consequências.

É claro que isso também era por uma falta de melhores opções. Que monarca não iria desejar usar seu poder imperial para comandar tudo.

Mas no momento o Continente basicamente não permitia as circunstâncias para ocorrer uma unificação.


[1] 100斤 = 50 kg.

[2] 雨露均沾 – Significa todo mundo ganha um pouco não importa quem eles sejam.

[3] (飞天神爪).

[4] Expressão idiomática: Algo forte duplicando seu poder.

[5] 300斤 = 150 kg.

<-Capítulo Anterior | | Próximo Capítulo->