A Thought Through Eternity Capítulo 1


Índice | Próximo Capítulo->

Capítulo 1 – Bai Xiaochun

Montanha Maor estava localizada na Cordilheira de Montanhas Donglin. No pé da Montanha Maor, existia um pequeno vilarejo, conhecida por sua simplicidade e rústica vida. As pessoas aqui confiavam principalmente na agricultura, como eles foram completamente isolados do resto do mundo.

Era o início da manhã. Na entrada do vilarejo, todos os aldeões tinham se reunido. Eles pareciam estar se despedindo de um garoto, que talvez tivesse quinze ou dezesseis anos. O garoto parecia frágil, mas isto era mascarado pelo seu comportamento gentil. Ele estava vestido em vestes azuis comuns que tinham acabado de serem limpas, mas essas vestes, quando acoplada com sua aparência bem mantida, o fez parecer inteligente e espirituoso.

O nome do garoto foi Bai Xiaochun.

“Família e amigos, eu irei em breve sair em minha jornada para cultivar a imortalidade, mas eu realmente não posso suportar de me separar de todos vocês.” O rosto do garoto estava cheio de relutância, como sua fala polida deixasse uma pessoa com uma profunda impressão de sua inocência.

A sua volta, os aldeões olharam ansiosamente um para o outro. Nenhum deles queria deixar este jovem sair também.

“Xiaochun, seus pais faleceram muito cedo… Você realmente é tal boa criança! Você não quer viver a vida de um imortal mais? Se você se tornar um imortal, você irá viver por um muito, muito longo tempo. Vá! Cada galinha deve sair de seu ninho e voar para longe algum dia.” Um velho de cabelos cinza falou, enquanto ele caminhava para fora da multidão. Quando ele chamou Xiaochun de uma boa criança, ele pausou brevemente.

“Uma vez que você sair, não importa o quão difícil às circunstâncias sejam você deve perseverar! Avançar e permanecer de cabeça erguida! Uma vez que você caminha para fora deste vilarejo, você nunca deve voltar, porque o seu futuro está a sua frente.” O velho simpaticamente compartilhou sua sabedoria, enquanto ele agarrava os ombros do garoto.

“Imortalidade…” Bai Xiaochun endireitou os seus ombros, onde determinação começou a aparecer em seus olhos. Sob os olhares encorajadores do velho e dos aldeões a sua volta, ele assentiu com sua cabeça resolutamente. Ele tomou um último olhar em seus amigos e família que o cercava, antes que ele se virasse e resolutamente saísse do vilarejo.

Enquanto a figura do garoto desaparecia no horizonte, um por um, os aldeões ficaram bobos por emoções. As expressões tristes deles foram substituídas por umas de alegria. Mesmo o gentil e gracioso velho estava tremendo, enquanto lágrimas começavam a rolar em seu rosto enrugado.

“Benção dos Céus! Aquele bastardo finalmente… Finalmente deixou o nosso vilarejo! Quem falou a ele que um imortal tinha sido visto nessa área, você ajudou o nosso vilarejo a dar um grande salto para frente!”

“Aquele bastardo finalmente saiu! Minhas pobres galinhas… Que desperdício! Somente por que ele odiava o cacarejar delas, aquele bastardo usou algum método sorrateiro para instigar um grupo de crianças comer cada única galinha neste vilarejo.”

“Hoje é o começo de um novo ano!” Do pequeno vilarejo, os sons de sonora torcida emanara. Alguém tinha mesmo trago os seus tambores e alegremente batia neles.

Fora das muralhas do vilarejo, Bai Xiaochun ainda não tinha caminhado muito longe, antes que ele ouvisse os sons de tambores e a torcida alegre vinda da direção do vilarejo.

Um olhar estranho atravessou o rosto de Bai Xiaochun, enquanto ele fazia uma parada e tossisse. Então, acompanhado pelos sons de tambores distantes, ele caminhou ao longo da trilha da montanha e entrou na Montanha Maor.

Apesar de que a Montanha Maor não poderia ser considerada alta, ela foi coberta com uma densa folhagem. Mesmo na luz do sol da manhã, seus olhos podiam somente distinguir uma massa de sombras escuras no meio do pesado silêncio.

“De acordo com Er Gou, quando ele estava sendo perseguido aqui por um javali selvagem há poucos dias, ele viu um imortal por aqui…” Enquanto ele seguia a sinuosa trilha, o coração de Bai Xiaochun tremeu selvagemmente. Do nada, um ruído farfalhante veio dos arbustos a sua volta, como se um javali selvagem estivesse se escondendo lá. O ruído foi tão súbito que Bai Xiaochun, que já estava imerso em paranoia, instantaneamente sentiu um arrepio descer em sua espinha.

“O-o que diabos está aí?” Alcançando sua bolsa, Bai Xiaochun rapidamente recuperou quatro machados e seis facas de madeira. Contudo, essas armas ainda não tinham dado a ele um sentimento de segurança, então ele também tomou uma pequena vara de incenso preto de dentro de suas vestes e o segurou fortemente em seu punho.

“Não apareça! Nem mesmo pense sobre aparecer! Eu tenho machados e facas de madeira! A vara de incenso em minha mão pode mesmo produzir relâmpagos e convocar imortais para me ajudar. Se você ousar aparecer, você está amaldiçoado para morrer!” Bai Xiaochun gritou com uma voz vacilante. Tremendo sobre seus próprios pés, ele reuniu suas armas em seus braços e correu para longe ao longo da estrada da montanha. Suas armas tilintavam sonoramente quando, uma a uma, caiam ruidosamente no solo por trás dele.

Talvez assustado por suas palavras, os ruídos farfalhantes em breve pararam. Nenhuma besta selvagem emergiu das folhagens. O rosto de Bai Xiaochun tinha se tornado mortalmente pálido. Ele limpou o suor de suas sobrancelhas e pensou sobre desistir o resto de sua escalada. Mas quando ele olhou para a vara de incenso que seus pais tinham confiado a ele antes que eles tivessem morrido, ele se sentia em conflito. Diziam que uma vez a um longo tempo, seus ancestrais tinham resgatado um imortal caído por acaso. Antes de partir, o imortal tinha deixado este incenso em retorno pela boa vontade deles e prometeu a eles que iria aceitar um dos descendentes dos Bai como o seu discípulo. Desde que a vara de incenso fosse acesa, o imortal viria.

Até agora, Bai Xiaochun tinha acendido a vara de incenso mais do que dez vezes, mas o imortal nunca tinha se mostrado. Ele tinha começado a imaginar se o imortal iria realmente vir, ou se ele tinha a muito tempo esquecido de sua promessa. Desta vez, a razão do porque ele tinha se resolvido acender a vara de incenso, mesmo que não havia muito incenso sobrando, foi por que ele tinha sido falado que alguns aldeões tinham testemunhado um imortal voando através dos céus vários dias atrás.

Este foi o motivo do porque ele veio aqui. Ele acreditava, que se ele estivesse próximo do imortal, então talvez o imortal iria ser capaz de senti-lo.

Bai Xiaochun hesitou brevemente, antes que ele moesse seus dentes. Ele estava determinado a continuar a sua escalada para a montanha. Felizmente, a montanha não foi muito alta e não muito depois ele chegou ao topo da Montanha Maor, arquejando pesadamente. Estando ali, ele emocionadamente olhou no vilarejo abaixo dele, antes de olhar de volta na vara de incenso do tamanho de um prego no centro da sua palma. A vara de incenso tinha sido acesa muitas vezes e somente um pequeno pedaço restava.

“Tem sido três anos. Meus pais, por favor, me dotem com suas bênçãos! Desta vez, isso tem que funcionar!” Bai Xiaochun tomou uma respiração profunda e cuidadosamente acendeu a última peça da vara de incenso. Imediatamente, uma ventania violenta subiu a sua volta. No piscar de um olho, nuvens negras se reuniram sobre sua cabeça e raios de relâmpagos brilharam através dos céus. As explosões sonoras de trovões mesmo o ameaçaram ensurdecê-lo.

“Que ruído! Que poder!” Todo o corpo de Bai Xiaochun tremia enquanto ele sentia que ele poderia se golpeado a morte pelos relâmpagos a qualquer momento. Ele não poderia se impedir de querer extinguir o incenso com sua saliva, mas com dificuldade, ele conseguiu conter o seu desejo.

“Nos últimos três anos, eu acendi esta vara de incenso por um total de doze vezes. Esta é a décima terceira vez. Desta vez, eu devo aguentar. Xiaochun não está assustado ou será morto por um relâmpago… Provavelmente…” Bai Xiaochun se relembrou de tudo que tinha acontecido nos últimos três anos. Com a exceção desta vez, ele já tinha acendido o incenso doze vezes. Mas desde que cada vez foi acompanhada com assustadores trovões e relâmpagos, nem uma vez o imortal tinha aparecido a sua frente. Ele, que estava aterrorizado até a morte, tinha sempre apagado a vara de incenso com sua saliva rapidamente. Foi um pouco estranho que, apesar da vara de incenso parecer extraordinária, na realidade, foi facilmente apagado com água.

Esperando no meio dos aterradores sons de trovão, Bai Xiaochun tremia completamente de medo. Subitamente, não muito longe dele, um raio arco íris rapidamente se atirou em sua direção.

Envolto pela luz arco íris estava um elaboradamente vestido homem de meia idade, cuja aparência era a reminiscência de um ser celestial. Apesar disto, ele parecia completamente exausto e se você olhasse de perto o suficiente, você poderia mesmo ver fatiga em sua expressão.

“Eu estou indo para ver exatamente que tipo de pessoa ele é. Como ele pode continuar a acender a vara de incenso sem parar por três anos?!”

Quando ele pensou sobre sua experiência nestes últimos três anos, o homem de meia idade se sentia mais irritado. Três anos atrás, ele tinha sentido o cheiro do incenso na qual ele presenteou para outros quando ele ainda estava preso na forma espírito. Ele se lembrava da gentileza que ele tinha sido mostrado quando ele estava no mundo mortal.

Então ele tinha vindo para lá rapidamente, procurando pela pessoa que acendeu a vara de incenso. De acordo com seus cálculos, ele teria alcançado o seu destino muito rapidamente. Mas inesperadamente, no momento que ele começou a sentir o cheiro nas proximidades, desaparecia imediatamente sem deixar qualquer traço. Se isso acontecesse somente uma vez, ele teria estado bem com isso. Mas depois dos últimos três anos, isto tinha acontecido por um total de doze vezes.

Toda vez, ele foi interrompido no meio de sua esperançosa procura e tinha que retornar com as mãos vazias. Isto o tinha atrapalhado por três anos já…

Então desta vez, quando ele finalmente viu a Montanha Maor e Bai Xiaochun, que estava em pé em seu pico, de longe, ele estava extremamente irritado. Ele rapidamente voou para o topo da montanha. Com um balanço de suas mãos, o resto da vara de incenso foi apagado.

Instantaneamente, os trovões pararam. Bai Xiaochun foi brevemente atordoado, antes de levantar sua cabeça e notar o homem de meia idade em pé ao seu lado.

“… Imortal?” Bai Xiaochun abriu sua boca cuidadosamente. Ele não estava bastante certo da identidade do homem e ele mesmo secretamente escondeu o machado por trás de suas costas.

“Eu sou Li Qinghou. Você é um descendente da família Bai?” Os olhos do imortal de meia idade brilharam iguais relâmpagos. Ignorando o machado por trás das costas de Bai Xiaochun, ele olhou ao garoto de cima para baixo com um olhar avaliativo. A raiva de Li Qinghou caiu quando ele viu os delicados traços do jovem, na qual pareciam iguais ao seu velho amigo. E mais, parecia que ele foi de longe mais inteligente.

“Sim, eu sou o descendente da família Bai, Bai Xiaochun.” Bai Xiaochun piscou, enquanto ele falava suavemente. Apesar de que ele estava um pouco assustado, ele ainda conseguiu endireitar suas costas.

“Então me fale, esta vara de incenso, por que você teve que acendê-la sem parar n nos últimos três anos?” O tom do cultivador de meia idade era brando, enquanto ele pedia uma questão que tinha continuado em sua mente sem descanso pelos últimos três anos.

Quando Bai Xiaochun ouviu esta questão, sua mente trabalhou furiosamente. Ele colocou uma máscara de tristeza enquanto olhava com saudades no remoto vilarejo no pé da montanha.

“Este humilde descendente é uma pessoa que entende verdadeiramente o valor de relacionamentos. Eu estava indisposto de partir dos meus queridos conterrâneos. A cada vez que eu acendi o incenso, eles iriam me implorar para ficar. Mesmo hoje, você pode mesmo ainda ouvir que estão devastados por minha partida.”

O imortal de meia idade brevemente olhou para ele. Esta razão, ele nunca tinha considerado antes. Seu temperamento se acalmou mesmo mais. Somente com essas palavras sozinhas, parecia que o caráter deste jovem não foi de todo ruim.

Mas quando o seu olhar caiu no vilarejo, ele por hábito usou os seus sentidos para obsevar a pequena vila. Quando ele ouviu os sons dos aldeões, que estavam batendo tambores e cantando a partitura de ‘o bastardo’, sua expressão ficou feia novamente, enquanto ele começava a sentir sua cabeça doer. Quando ele inspecionou o aparentemente ingênuo e obediente Bai Xiaochun, com a aparência que ele não poderia ferir uma borboleta, ele entendeu instantaneamente, que na realidade, este jovem foi podre da cabeça aos pés.

“Fale-me a verdade!” O imortal de meia idade olhou para ele e rugiu sonoramente.

Essas palavras fizeram Bai Xiaochun quase desmaiar de terror. “Não me culpe! Culpe a sua vil vara de incenso! Toda vez que eu a acendia, ela iria começar a trovejar. Eu quase fui morto pelos relâmpagos em múltiplas ocasiões. Para ter sobrevivido por isto treze vezes, já é um pequeno milagre!” Bai Xiaochun falou pateticamente.

O imortal de meia idade olhou para Bai Xiaochun, não sabendo o que falar.

“… Desde que você estava com medo de alguns simples relâmpagos, porque você ainda empurrou a si mesmo para acendê-lo tantas vezes?” O imortal de meia idade perguntou lentamente.

“Eu tenho medo da morte! Contudo, eu ouvi que você pode se tornar um imortal através do treinamento. Eu quero viver para sempre!” Bai Xiaochun falou amargamente.

O imortal de meia idade estava em uma perda de palavras novamente. Mas em um segundo pensamento, talvez a persistência deste jovem fosse ao menos louvável. Se ele fosse treinado estritamente em uma Seita, talvez sua atitude pudesse ser mudada para melhor.

Depois de deliberar curtamente, o imortal de meia idade espalhou as mangas flutuantes de suas vestes, na qual se reuniram em volta de Bai Xiaochun. Logo depois, eles se dissolveram em um raio de luz arco íris, que se atirou em direção ao horizonte.

“Venha comigo.”

“Para onde? Oh deus, é tão alto…” Quando Bai Xiaochun entendeu que ele estava voando no céu, seu rosto instantaneamente ficou pálido. Quando ele olhou para baixo e viu a brecha do abismo abaixo, ele estava tão assustado que ele mesmo atirou seu machado fora e agarrou a panturrilha do imortal.

O homem de meia idade olhou para baixo em suas pernas e falou impacientemente.

“Para a Seita Espírito do Rio!”

Índice | Próximo Capítulo->